Economia

16/11/11 18:10
Imprimir

Troika recomenda cortes salariais no sector privado

Eudora Ribeiro

Comunicado da ‘troika' defende que "os salários do sector privado deverão seguir o exemplo do sector público".

Troika recomenda cortes salariais no sector privado

"A fim de melhorar a competitividade dos custos da mão-de-obra, os salários do sector privado deverão seguir o exemplo do sector público e aplicar reduções sustentadas", lê-se num comunicado conjunto dos membro da Comissão Europeia, Fundo Monetário e Internacional e Banco Central Europeu (BCE), que acompanham o programa de assistência a Portugal.

Jurgen Kroger, da Comissão Europeia, disse durante a conferência de imprensa que, "se no sector público se diminui o custo da mão-de-obra, o sector privado vai reagir porque mais pessoas tenderão a ir para o sector privado".

O responsável de Bruxelas declarou ainda que "Portugal tem um grande problema de competitividade e há duas maneiras de melhorar: pagar menos à mão de obra e aumentar a produtividade".

Recorde-se que há menos de um mês foi o próprio primeiro-ministro a defender que é "inevitável a redução de salários no sector privado". No congresso dos economistas, Pedro Passos Coelho defendeu que a "racionalização de custos no sector privado significará, em muitos casos, um aumento do desemprego, a redução de salários" e sublinhou que este é o caminho que "teremos de fazer" se quisermos "ultrapassar a crise económica e lançar as bases do crescimento futuro".

"Sabemos que a racionalização de custos no sector privado significará em muitos casos um aumento do desemprego, a redução de salários, ou de outras compensações como o bónus, benefícios e prémios de desempenho", afirmou Passos Coelho na mesma ocasião.

 

x
Comentários
Disclaimer
"O Económico apela aos leitores para que utilizem este espaço para um debate sério e construtivo, dispensando-se, para o bem de todos, o insulto e a injúria gratuitos. Desaconselha-se o uso exclusivo de maiúsculas e a repetição de comentários. Comentários inadequados devem ser denunciados e quando tiverem mais de cinco denúncias serão eliminados. O IP do leitor não será revelado mas ficará registado na base de dados".
x
Recomendadas
x
Social
    0 LEITORES ONLINE