Assine aqui o Económico

Economia

16 Nov 2011

Troika recomenda cortes salariais no sector privado

Eudora Ribeiro
Troika recomenda cortes salariais no sector privado

Comunicado da ‘troika' defende que "os salários do sector privado deverão seguir o exemplo do sector público".

"A fim de melhorar a competitividade dos custos da mão-de-obra, os salários do sector privado deverão seguir o exemplo do sector público e aplicar reduções sustentadas", lê-se num comunicado conjunto dos membro da Comissão Europeia, Fundo Monetário e Internacional e Banco Central Europeu (BCE), que acompanham o programa de assistência a Portugal.

Jurgen Kroger, da Comissão Europeia, disse durante a conferência de imprensa que, "se no sector público se diminui o custo da mão-de-obra, o sector privado vai reagir porque mais pessoas tenderão a ir para o sector privado".

O responsável de Bruxelas declarou ainda que "Portugal tem um grande problema de competitividade e há duas maneiras de melhorar: pagar menos à mão de obra e aumentar a produtividade".

Recorde-se que há menos de um mês foi o próprio primeiro-ministro a defender que é "inevitável a redução de salários no sector privado". No congresso dos economistas, Pedro Passos Coelho defendeu que a "racionalização de custos no sector privado significará, em muitos casos, um aumento do desemprego, a redução de salários" e sublinhou que este é o caminho que "teremos de fazer" se quisermos "ultrapassar a crise económica e lançar as bases do crescimento futuro".

"Sabemos que a racionalização de custos no sector privado significará em muitos casos um aumento do desemprego, a redução de salários, ou de outras compensações como o bónus, benefícios e prémios de desempenho", afirmou Passos Coelho na mesma ocasião.

 

x
Recomendadas
x
Social
    0 LEITORES ONLINE

    Comentários

    "O Económico apela aos leitores para que utilizem este espaço para um debate sério e construtivo, dispensando-se, para o bem de todos, o insulto e a injúria gratuitos. Desaconselha-se o uso exclusivo de maiúsculas e a repetição de comentários. Comentários inadequados devem ser denunciados e quando tiverem mais de cinco denúncias serão eliminados. O IP do leitor não será revelado mas ficará registado na base de dados".
    ir para o topo