IMPRIMIR

Sete segredos para vender a casa em tempo recorde

A sua casa está difícil de vender? O Económico diz-lhe tudo o que precisa de fazer para fechar negócios com êxito.

Sete segredos para vender a casa em tempo recorde

António Rodrigues vive em Campo de Ourique, "um dos melhores bairros residenciais de Lisboa", e tem a casa à venda desde Maio de 2008. Neste período teve "12 a 13 visitas", mas para isso foi preciso andar a saltar de mediadora em mediadora.

"No início, optei por um contrato em exclusivo, mas perante o deficiente serviço prestado, com três visitas em quatro meses, denunciei-o. Em Novembro, entreguei a mediação da venda a uma imobiliária do bairro, em Janeiro acrescentei uma multinacional ao rol e, há duas semanas, entreguei a mais duas. Desde aí, tive sete visitas", diz.

Cientes desta possibilidade, João e Ana, um casal de reformados do Porto, optaram pela tradicional placa com "Vende-se T3, trata o próprio", apenas com um número fixo, quase escondida entre a trepadeira que já tomou o prédio de três andares. Não querem nada com mediadores, porque "cobram comissões chorudas e mandam gente a visitar a casa quenão interessa". Já receberam algumas visitas, especialmente de vizinhos, e vão optar por uma oferta que está perto do valor da casa.

Para António Rodrigues, além da inicial ineficiência da mediadora, o preço elevado era o que mais estava a atrasar a venda deste T1 com cozinha equipada, arrecadação e vista "desafogada". A zona, apesar de lhe faltar o estacionamento, é, segundo as estatísticas do Confidencial Imobiliário uma das áreas onde os imóveis se vendem mais depressa, entre os cinco e os sete meses. "Daí ter baixado para o valor que os profissionais chamam de preço justo, o preço em que a oferta encontra a procura".

João Carvalho, director de expansão da Remax, concorda: "Se os imóveis não estiver em rigorosamente a preço de mercado não se vendem". Outra razão pode ser o facto de se tratar de um T1. "Na Remax, os imóveis com mais procura em Lisboa e no Porto são os T2 (43,6%) e T3 (40,7%) respectivamente", diz João Carvalho.

Situações como a de António Rodrigues são comuns e têm acontecido no Chiado, Lapa, Amoreiras, Baixa, Castelo ou Bairro Alto. Por exemplo, na freguesia de Santiago, em 2008, o tempo médio de venda de um imóvel erade 14meses.

O Porto também não é excepção e além de Massarelos, onde se vende a uma média de quatro a cinco meses, praticamente todas as outras zonas têm elevados tempos de espera.

Um empresário especializado na recuperação de casas compradas em leilão para venda posterior é prova disso. A sua casa na Maia esteve à venda ano e meio porque não acertou com o processo de venda. A primeira opção foi recorrer a várias mediadoras, mas não teve os efeitos desejados. Depois de vários meses e de muitas visitas à casa, este empresário decidiu contratar apenas umamultinacional de mediação, que exige o exclusivo - o que no início considerou desinteressante - e três meses depois conseguiu concretizar a venda.

Dicas para vender a sua casa mais depressa e melhor

Há zonas mais díficeis para vender casas do que outras, mas também há truques que podem dar o empurrão necessário. Contudo, colocar a casa ao preço mais adequado ao mercado e à localização é hoje crucial.

Qual é o passo mais importante para vender mais depressa?
Actualmente, e dadas as circunstâncias económicas, o factor mais importante para melhor vender a sua casa é fixar o preço correcto. Dizem os agentes do mercado que a venda da casa já nem depende tanto da zona onde está, mas sim do preço. Aliás, para a rede ComprarCasa, um "preço desajustado é a principal razão de venda dificultada".

Como pode fixar o preço correcto?
Dizem os agentes do mercado que a melhor forma é recorrer às mediadoras, já que elas têm o conhecimento da evolução do mercado e a experiência de venda.

Recorrer a agentes acelera o processo?
As mediadoras acreditam que sim, exactamente pelo conhecimento do meio e pelo
plano de venda que podem fazer ao imóvel, colocando-o em várias plataformas de venda, como por exemplo a Internet ou a montra da agência.

Ter mais do que um mediador é melhor?
Não existe uma ciência exacta, mas as mediadoras imobiliárias garantem que, se o imóvel estiver em exclusividade, lhe é dada mais dedicação e por isso o tempo de venda é mais rápido. Na Century 21, a exlusividade parece trazer vantagens. "Um em cada dois imóveis angariados em exclusivo são vendidos em oito meses, contra um em cada dez imóveis angariados sem exclusividade".

Que outros factores são essenciais na venda da casa?
A forma como se apresenta o imóvel "pode fazer a diferença entre o sucesso ou o fracasso", diz Ricardo Sousa, director da Century 21, acrescentando que os compradores tendem a avaliar as casas pelo esforço necessário para se mudarem. "Quanto menos esforço tiverem de dispender maior será o valor que estão dispostos a pagar". Trate a sua casa como um produto e aposte na imagem. Recorra a fotografias ou vídeos da casa e realce as melhores áreas.

O que deve fazer para tornar a sua casa mais apresentável?
Por exemplo, nas áreas que precisam de pintura, escolha cores leves e neutras. No exterior opte pelo branco, beige ou amarelo claro, e no interior pelo branco, branco sujo ou cores pastel. Além disso, organize os armários para demonstrar a quantidade de espaço de arrumação da casa e tire o excesso de mobília para as divisões parecerem mais espaçosas. Deve também arrumar a casa o melhor possível sempre que alguém a visita e destacar as qualidades da casa.

Deve seleccionar candidatos para as visitas?
É fundamental a pré-selecção de candidatos, assegurando-se de que estão realmente motivados e que têm os recursos para comprar o imóvel, principalmente agora que os bancos estão mais rigorosos no crédito. Esteja preparado para negociar.