Nadir Afonso x

Mercados

24 Mai 2012

Queda dos subsídios de desemprego anima Wall Street

Alberto Teixeira
Queda dos subsídios de desemprego anima Wall Street

Pedidos para apoio no desemprego nos EUA caiu em linha com o esperado, impulsionando bolsas norte-americanas.

Menos norte-americanos preencheram as aplicações para receber apoio no desemprego, revelou hoje o Departamento do Trabalho dos EUA. Na semana que terminou a 19 de Maio, o número de pedidos caiu para 370 mil, ligeiramente abaixo dos 372 mil registado na semana anterior. Este número corresponde às estimativas da ‘poll' de analistas consultados pela agência Reuters, num sinal de que o mercado laboral norte-americano está a recuperar de forma lenta.

Foi neste cenário que os índices industrial Dow Jones e S&P 500 avançaram 0,27% e 0,14%, respectivamente. Já o tecnológico Nasdaq perdeu 0,38%.

Apesar de tudo, o clima de incerteza continua a assustar os investidores norte-americanos. A situação da Grécia em relação à continuidade do país na zona euro e, agora, as crescentes preocupações em torno da economia chinesa impediram maiores ganhos em Wall Street, com os títulos do Bank of America e da Caterpillar a recuarem 0,42% e 1,14% para 7,14 dólares e 91,42 dólares, respectivamente.

"Ainda há muito cepticismo em relação à trajectória de crescimento e muitas questões que estão por resolver", referiu Alan Gayle, especialista da RidgeWorth Capital Management, à Bloomberg. "Há uma boa chance de que se as notícias económicas permanecerem frágeis os vendedores só voltaram depois do Verão", acrescentou.

Recomendadas

x

Social

x
    0 LEITORES ONLINE

    Comentários

    "O Económico apela aos leitores para que utilizem este espaço para um debate sério e construtivo, dispensando-se, para o bem de todos, o insulto e a injúria gratuitos. Desaconselha-se o uso exclusivo de maiúsculas e a repetição de comentários. Comentários inadequados devem ser denunciados e quando tiverem mais de cinco denúncias serão eliminados. O IP do leitor não será revelado mas ficará registado na base de dados".

    Trending now

      ir para o topo