Assine aqui o Económico

Economia

27 Fev 2013

Porto de Lisboa perdeu 30% do movimento de mercadorias

Marta Moitinho Oliveira
Porto de Lisboa perdeu 30% do movimento de mercadorias

Apesar da greve ter contribuído para perda de actividade em Lisboa, o movimento de mercadorias nos portos nacionais caiu 5,8%.

O Porto de Lisboa registou uma quebra de 30,2% no tráfego total de mercadorias no quarto trimestre do ano passado, altura em que se registaram greves nos portos de Lisboa e Setúbal.

De acordo com dados sobre a actividade dos transportes nos últimos três meses do ano passado, divulgados hoje pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), esta redução revela um agravamento significativo em relação ao trimestre anterior, quando o tráfego de mercadorias naquele porto recuou 12,2% em termos homólogos.

Apesar de a greve nos portos - que afectou principalmente os portos de Lisboa e Setúbal - poder ter contribuído para aquele recuo, o movimento de mercadorias caiu 5,8% no conjunto dos portos nacionais, o que compara com um recuo de 6,3% no terceiro trimestre.

O INE acrescenta que "o movimento de mercadorias nos portos nacionais concentrou-se especialmente em Sines (43,4% do total), Leixões (23%), Lisboa (12,3%) e Setúbal (7,4%)".

x
Recomendadas
x
Social
    0 LEITORES ONLINE

    Comentários

    "O Económico apela aos leitores para que utilizem este espaço para um debate sério e construtivo, dispensando-se, para o bem de todos, o insulto e a injúria gratuitos. Desaconselha-se o uso exclusivo de maiúsculas e a repetição de comentários. Comentários inadequados devem ser denunciados e quando tiverem mais de cinco denúncias serão eliminados. O IP do leitor não será revelado mas ficará registado na base de dados".
    ir para o topo