Finanças

21/11/12 00:13

Pagamento com cartões sem pin vai ser possível já em 2013

Margarida Vaqueiro Lopes

Portugueses usam cada vez mais o cartão de débito para fazer pagamentos, conclui estudo.

A partir de 2013 já vai ser possível fazer pagamentos com cartões sem PIN ou assinatura. Com a tecnologia ‘contactless' (sem contacto), bastará acenar o cartão perto do terminal de pagamento e a compra estará feita em segundos. Paulo Raposo, responsável da Mastercard em Portugal, revelou ontem que já estão a ser emitidos cartões com esta tecnologia, em Portugal. "Falta apenas, do lado do retalho, existirem os terminais que aceitem esta tecnologia no comércio. Depois disso, já vai ser possível pagar com estes cartões". Questionado sobre quando será possível recorrer a este meio de pagamento no retalho, o responsável acredita que "em 2013 isso será uma realidade".

Actualmente, os bancos Caixa Geral de Depósitos (CGD), BCP e Santander Totta já estão "a emitir cartões com esta nova tecnologia", que no caso da MasterCard terá o nome de PayPass, revelou ainda Paulo Raposo, durante a apresentação do estudo ‘Comportamento Financeiro dos Particulares em Portugal', que todos os anos analisa os hábitos de utilização de cartões de débito e crédito entre os consumidores portugueses e que foi ontem apresentado pela Mastercard.

A análise foi realizada entre Março e Junho deste ano, a partir de cerca de quatro mil entrevistas mensais, a consumidores com mais de 15 anos, residentes em Portugal Continental.

Vários estudos internacionais têm alertado para o facto de que trocar as transacções em dinheiro vivo pela utilização de cartões de débito poderá ter um impacto positivo na economia, ao revelarem que o custo do ‘cash' é em média mais caro que o dos cartões de débito. Atítulo de exemplo, para uma transacção de 100 euros, o custo da utilização de dinheiro vivo é de três euros (entre distribuição, processamento, administração e reciclagem) enquanto o custo com um cartão de débito se situa nos 1,20 euros. Dados do Conselho de Pagamentos Europeu, relativos a 2008, mostram que aceitar pagamentos em dinheiro representou, nesse ano, 84.000 milhões de euros para a economia europeia. Ou seja, cerca de 130 euros por pessoa.

Portugueses são adeptos de pagamento por cartão

E, em tempo de crise, os portugueses parecem estar atentos a este fenómeno, uma vez que a utilização dos cartões de débito, em Portugal, atingiu em 2012 o valor mais elevado dos últimos cinco anos (97,4%).

Segundo o estudo apresentado pela Mastercard, a população que tem entre os 25 e os 54 anos é a que mais uso faz destes cartões, sendo que está a crescer o número de pessoas que têm mais do que um cartão. Em 2012, o número de cartões utilizados pelos entrevistados é , em média, de 1,49, o valor mais elevado desde 2008, revela ainda a Mastercard.

Já no que respeita aos cartões de crédito, a tendência é ligeiramente diferente. Para além de a penetração dos cartões de crédito ter vindo a decair ao longo dos anos, também o recurso a este produto tem registado uma quebra. "Se calhar atingimos o patamar natural da penetração dos cartões de crédito", admitiu Paulo Raposo, ‘Country Manager' para Portugal da MAsetrcard Europe, em declarações aos jornalistas.

Ainda assim, 30,2% dos entrevistados admitiu ter pelo menos um cartão de crédito (75,8%), ainda que a frequência de utilização do produto tenha diminuído, durante o período analisado e em termos homólogos. No total, 53,5% dos inquiridos utilizam o cartão de crédito pelo menos uma vez por mês, contra os 57,5% que declaravam fazê-lo em 2011. Entre os mais jovens, os pagamentos online têm sido a principal razão para a adesão a este tipo de produto. Mais de 25% dos utilizadores que têm entre 15 e 24 anos afirma que os pagamentos online foram a principal razão para o uso de um cartão de crédito.

 

x
Comentários
Disclaimer
"O Económico apela aos leitores para que utilizem este espaço para um debate sério e construtivo, dispensando-se, para o bem de todos, o insulto e a injúria gratuitos. Desaconselha-se o uso exclusivo de maiúsculas e a repetição de comentários. Comentários inadequados devem ser denunciados e quando tiverem mais de cinco denúncias serão eliminados. O IP do leitor não será revelado mas ficará registado na base de dados".
x
Recomendadas
x
Social
    0 LEITORES ONLINE