Universidades

23 Jul 2011

Licenciados voltam à universidade

Andrea Duarte
Licenciados voltam à universidade

Maioria das faculdades reconhece que a licenciatura anterior a Bolonha “vale” uma licenciatura e parte de um mestrado actual.

Sentar-se nas aulas de mestrado ao lado de jovens de pouco mais de 20 anos pode parecer estranho, ao princípio, a quem já tem experiência no mercado de trabalho e quer aumentar a sua qualificação. Mas, se primeiro se estranha, depois entranha-se. Seja por estar desempregado, por querer seguir uma nova carreira ou para se valorizar, tirar um mestrado continua a ser uma opção escolhida por muito licenciados pré-Bolonha, mesmo que há muito tenham deixado os bancos da universidade. E muitos ficam com vontade de continuar. Saiba o que é preciso fazer antes de começar as aulas.

Graus. A maioria das faculdades reconhecem os graus pré-Bolonha como "valendo" uma licenciatura pós-Bolonha e parte de um mestrado actual. Ou seja, para obter o grau de mestre tem de se dirigir à faculdade e certificar as cadeiras que tirou na licenciatura. Estas dão-lhe equivalência à licenciatura de três anos de Bolonha e ainda a um certo número de cadeiras de mestrado. No entanto, isto só é verdade para a mesma área em que se tirou a licenciatura. Se tirou Farmácia e quer fazer um mestrado em Psicologia, tem de começar do zero.

Experiência. O CRUP recomenda que se considere a experiência de mais de cinco anos quando se analisa o processo do alunos pré- Bolonha. As faculdades que seguem esta recomendação avaliam o percurso do candidato, as competências que adquiriu e determinam se tem de fazer cadeiras ou se basta a dissertação. Esta é feita com base no trabalho do aluno. Pode ter um tema e envolver uma investigação, com estudo de caso baseando-se na área em que o estudante trabalha.

Créditos. Se tiver concluído a licenciatura há muito tempo (há cerca de dez anos, por exemplo) ou se a área de estudo tiver sofrido mudanças significativas, é provável que tenha de fazer cadeiras extra. O CRUP recomenda que estas não excedam os 20 ECTS (créditos de Bolonha), mas as universidades podem regulamentar a creditação segundo outros critérios. a Universidade de Coimbra, por exemplo, elevou o máximo para 30 ECTS. Os 20 créditos equivalem a cerca de quatro cadeiras.

Propinas. Podem ser um factor dissuasor para obter este grau, já que os alunos pré-Bolonha têm de pagar pelo menos um ano de propinas. Esse é o tempo mínimo que demoram a fazer a dissertação ou tese e algumas cadeiras, se necessário.

Objectivo. O propósito da recomendação do CRUP é cumprir o Contrato de Confiança, que "prevê, no caso das universidades públicas,e num período de quatro anos, um aumento de cerca de 60 mil diplomados". Nesse sentido, em Janeiro, António Rendas, presidente do CRUP, afirmou que "estas orientações visam credenciar os licenciados anteriores ao processo de Bolonha com o grau de mestre".

x
Recomendadas
x
Social
    0 LEITORES ONLINE

    Comentários

    "O Económico apela aos leitores para que utilizem este espaço para um debate sério e construtivo, dispensando-se, para o bem de todos, o insulto e a injúria gratuitos. Desaconselha-se o uso exclusivo de maiúsculas e a repetição de comentários. Comentários inadequados devem ser denunciados e quando tiverem mais de cinco denúncias serão eliminados. O IP do leitor não será revelado mas ficará registado na base de dados".
    ir para o topo