Assine aqui o Económico

Colunistas

05 Mar 2013
Hélder Ferreira

‘Ersatz’

Hélder Ferreira

Caro José Ribeiro, presumo que V. Exa seja o mesmo José Ribeiro que foi Embaixador de Angola em Portugal e na Suíça.

Queira que lhe invejo mais a geografia actual pelo carinho e memórias que tenho de Angola e dos angolanos. Nota-se que viveu entre nós pois há nos seus artigos alguma confusão, muitas contradições e dir-lhe-ia que tem pouco a ensinar e pelos vistos a aprender, com os media portugueses no que respeita à asneira. Nisso, caro José Ribeiro, a imprensa em Portugal está cheia de especialistas.

Como na justiça, na política e na burocracia que tanto quanto julgo saber só Angola e poucos sítios mais nos batem aos pontos. Já se percebe menos que não tenha aproveitado a sua estadia para conhecer o resto dos portugueses que, seguramente, lhe poderiam ter ensinado coisas muito mais interessantes e úteis que as que aprendeu nos círculos das elites em que se moveu.

Há no entanto várias coisas nos seus artigos que sou forçado a concordar e nem sequer é a contragosto. Concordo que as classes de portugueses a que se refere não merecem nem que os próprios portugueses invistam quanto mais os angolanos. Concordo também que há má vontade relativamente ao investimento dos seus (e meus) conterrâneos mas desiluda-se, não é só o investimento com origem em Angola que é, de algum modo, "discriminado".

Há outros, como o chinês, por exemplo. Por outro lado, e ao contrário do que afirma, as "elites corruptas" portuguesas gostam do investimento angolano, com toda a certeza agradecem-no e muito. Tudo isto, caro José Ribeiro, radica num mesmo e único preconceito que como marxista conhece melhor que eu: que os investimentos e as trocas são feitas entre estados e entre Governos.

Quando na realidade são entre pessoas e empresas que a única coisa que pedem é que as deixem em paz para que possam vender, comprar e trocar. Os portugueses, meu caro, os que interessam e que não são nem mais nem menos que angolanos comuns, merecem e precisam de investimento. Venha ele de Angola, da China ou de Marte.

Helder Ferreira, Comerciante

 

x
Recomendadas
x
Social
    0 LEITORES ONLINE

    Comentários

    "O Económico apela aos leitores para que utilizem este espaço para um debate sério e construtivo, dispensando-se, para o bem de todos, o insulto e a injúria gratuitos. Desaconselha-se o uso exclusivo de maiúsculas e a repetição de comentários. Comentários inadequados devem ser denunciados e quando tiverem mais de cinco denúncias serão eliminados. O IP do leitor não será revelado mas ficará registado na base de dados".
    ir para o topo