Assine aqui o Económico

Economia

02 Jul 2013

E, ao fim de dois anos, o desemprego desceu em Portugal

Luís Reis Pires
E, ao fim de dois anos, o desemprego desceu em Portugal

O desemprego na economia nacional recuou duas décimas, para 17,6%. Continua a ser, porém, a terceira taxa mais elevada do euro.

E, ao 22º mês, o desemprego recuou. A taxa de desemprego em Portugal caiu para 17,6% em Maio, de acordo com os dados avançados ontem pelo Eurostat. Uma descida ligeira e que não está alheia a factores sazonais, mas que não deixa de assumir relevância por ser a primeira que se regista desde Julho de 2011 - o mês em que o governo de coligação liderado por Passos Coelho tomou posse.


Segundo o gabinete estatístico da Comissão Europeia, a descida do desemprego em Maio foi de duas décimas, face aos 17,8% que se registaram em Abril. Ou seja, diminuiu em cerca de nove mil pessoas. O economista da consultora financeira IMF, Filipe Garcia, explica que a descida se deve já a "factores sazonais". Maio é um mês em que já se nota um aumento do número de turistas no país e os empregos de Verão no sector do turismo e da restauração começam a surgir.

Faça login, como assinante, para ler esta notícia na integra
Ainda não é assinante?
Garanta e acompanhe toda a informação do Diário Económico, actual, rigorosa e independente.
Escolha a modalidade que mais se adapta às suas necessidades.
subscreva já
x
Recomendadas
x
Social
    0 LEITORES ONLINE

    Comentários

    "O Económico apela aos leitores para que utilizem este espaço para um debate sério e construtivo, dispensando-se, para o bem de todos, o insulto e a injúria gratuitos. Desaconselha-se o uso exclusivo de maiúsculas e a repetição de comentários. Comentários inadequados devem ser denunciados e quando tiverem mais de cinco denúncias serão eliminados. O IP do leitor não será revelado mas ficará registado na base de dados".
    ir para o topo