Finanças Pessoais

08 Jun 2011

Como escolher o melhor tarifário de telemóvel?

Alexandra Brito
Como escolher o melhor tarifário de telemóvel?

O Económico foi à procura dos melhores tarifários para quatro diferentes perfis de consumidor, com custos mensais a partir dos 10 euros.

Tentar encontrar uma agulha num palheiro pode ser uma tarefa difícil. Mas encontrar o tarifário de telemóvel mais adequado ao perfil de cada consumidor não é uma missão mais fácil. A multiplicidade de tarifários e de operadoras que existem no mercado veio ampliar a oferta disponível para o consumidor português, o que é um factor positivo. Mas a variedade trouxe um problema: torna difícil a comparação de preçários entre as várias operadoras móveis. Até agora, existia apenas um simulador que permitia identificar de forma rápida o melhor tarifário para cada consumidor: o da Deco. Mas desde a última semana que existe um novo simulador que promete tornar a vida dos consumidores mais fácil. A entidade reguladora para o sector das telecomunicações, a Anacom, passou a disponibilizar no seu site vários simuladores, entre eles, um simulador de consumos para telemóveis.

O Diário Económico analisou quatro perfis diferentes de consumidor- um consumidor que utiliza pouco o telemóvel, outro que faz um consumo mais intenso, outro que utiliza o telemóvel para trocar SMS (e sobretudo para dentro da mesma rede) e, por último, o caso de um consumidor que faz chamadas para todas as redes. Como o simulador da Anacom ainda não reúne os tarifários de todas as operadoras móveis, nem inclui os tarifários que podem ser construídos pelo próprio cliente junto da operadora (caso do Self-service da TMN, do Vodafone Online no caso da Vodafone e do Optimus Online no caso da Optimus), optámos por utilizar o simulador da Deco para este efeito. Os dados que constam neste simulador foram actualizados no passado mês de Abril. Foram analisados apenas os tarifários pré-pagos e aqueles cuja subscrição não está dependente da contratação de outro serviços. Além dos preçários dos grandes operadores como a TMN, Vodafone e Optimus, foram incluídos sempre que possível os tarifários dos operadores móveis virtuais como a Zon Mobile e a Phone-ix (CTT), e ainda os tarifários de marcas ‘low cost' como a Uzo, Vodafone Directo ou Continente Mobile. Os tarifários dos clubes de futebol também foram considerados.

As simulações mostram que optar por ter o melhor tarifário em detrimento do tarifário mais penalizador pode levá-lo, no extremo, a poupar até 99 euros por mês. Um número a comprovar que ter o trabalho de comparar preçários compensa. Porque o mesmo tarifário pode ser muito bom para o seu vizinho mas ser um pesadelo para a sua carteira. Tudo depende de vários factores: se faz muitas ou poucas chamadas, se elas são de curta ou longa duração, se faz muitas chamadas para dentro da própria rede ou para as outras redes. Mas não basta ter em conta apenas o perfil de utilizador. É preciso ter em conta outros factores: "Ao escolher o tarifário mais adequado os consumidores devem ainda ter em conta os custos mensais fixos com os telemóveis. Porque poderemos ter o caso de um tarifário com preços baixos nas chamadas mas que exija um carregamento mensal fixo de 15 euros. Trata-se de um encargo que pode pesar nos orçamentos e não ser o mais vantajoso para o consumidor", refere Paulo Ramos do O, especialista da Deco Proteste para esta área.

Apesar de não existirem tarifários perfeitos e adequados a todas as pessoas, há alguns preçários que, nas simulações efectuadas, se destacaram em vários perfis. É o caso dos tarifários ‘low cost' como é o da Uzo (da TMN), da Vodafone Directo e da Optimus Pop (antiga Rede 4) que figuraram ser a melhor opção para o perfil de consumidor de uso intensivo de telemóvel e para o perfil de quem liga para todas as redes. As conclusões das simulações realizadas permitem verificar que nem sempre recorrer aos pacotes pré-definidos das grandes operadoras compensa. Em vários perfis, recorrer a um tarifário ‘low cost' de uma operadora móvel virtual ou construir o seu próprio tarifário junto da operadora sai mais barato. Isso ficou especialmente visível no caso dos consumidores que utilizam pouco o telemóvel e também naqueles que comunicam para todas as redes.

Apesar disso, tanto os tarifários ‘low cost' como os preçários feitos à medida não estão isentos de desvantagens. O especialista da Deco Proteste refere que estes tarifários exigem por norma carregamentos mensais e, a maioria, tem a facturação ao minuto. Ou seja, se um consumidor falar durante 62 segundos, pagará dois minutos de conversação.
Se estiver a pensar em mudar de tarifário fique a saber que as principais operadoras passaram a poder cobrar cinco euros a quem pretender mudar de tarifário. Um facto de Paulo Ramos do O classifica como "entrave à mobilidade dos consumidores".

Os tarifários mais competitivos para quatro diferentes perfis

Para quem usa pouco o telemóvel
Se não é um utilizador intensivo do telemóvel, faz poucas chamadas e envia poucos sms- e sobretudo para a sua própria rede-a sua factura mensal com o telemóvel pode ser bastante reduzida: cerca de 10 euros por mês. Na simulação é possível verificar que, para estes casos, compensa não recorrer aos pacotes de tarifários já pré-definidos pelas operadoras, mas construir o seu próprio tarifário. Foi tido em conta o seguinte cenário: 30 chamadas por mês, sendo que 70% são para a própria rede, 20% para rede fixa, 10% para outras redes e 30 SMS por mês, sendo que 70% são para dentro da própria rede. Por exemplo, se o seu número pertencer à rede TMN e fizer a maior parte das comunicações para dentro da própria rede então o tarifário mais competitivo será o self-service. Já se pertencer à Vodafone e Optimus e fizer chamadas sobretudo dentro da própria rede então os tarifários mais adequados serão o Vodafone Online e o Optimus Online. Mas há ainda outras opções a ter em conta. O Diário Económico analisou ainda os tarifários mais vantajosos a ter em conta, independentemente da rede que mais utiliza. E há um dado que salta à vista: os tarifários ligados aos clubes de futebol (Sporting Mobile, Dragão Mobile e Benfica Telecom) apresentam tarifários vantajosos para este perfil. O mesmo acontece com o UZO Original da Uzo: ambos apresentam um consumo mensal estimado em 10,31 euros.

Para quem fala muito ao telemóvel
Se pertence ao clube dos consumidores que não podem viver sem telemóvel e faz um uso mais intensivo deste aparelho, realizando várias chamadas e SMS por dia, então os tarifários das chamadas operadoras ‘low cost' podem ser uma solução à sua medida. Para o caso simulado no site da Deco foi tido em conta o cenário de uma pessoa que faz em média 140 chamadas de maior duração por mês, sendo que 70% são para a própria rede, 20% para outras redes e 10% para rede fixa. Cerca de 50% das chamadas são feitas à noite ou durante o fim-de-semana. Além disso, o caso contempla ainda o envio de 60 SMS por mês, sendo que 70% são para a própria rede. As conclusões saltam à vista, seja qual for a sua operadora, os tarifários que mais compensam em qualquer caso são: o Uzo 8 Cêntimos da Uzo, o 8 Cêntimos da Vodafone Directo e o Optimus Pop 8 Cêntimos da Optimus. Todos estes três tarifários praticam valores iguais. Ou seja: oito cêntimos por minuto para as chamadas para a qualquer rede e oito cêntimos para sms para qualquer rede. Para ter a estes tarifários, as operadoras pedem um carregamento de 15 euros por mês. Além de especificar estes tarifários na tabela em baixo, o Diário Económico deixa-lhe ainda três tarifários alternativos a ter em conta para este perfil para quem fala sobretudo para as três principais operadoras: TMN, Vodafone, Optimus.

Para envia muitos SMS e fala para a mesma rede
As mensagens escritas (SMS) revolucionaram o panorama das comunicações. Os números do Barómetro de Telecomunicações da Marktest de Abril do ano passado mostravam que em média os portugueses enviavam por semana 96 SMS. Mas a utilização dos SMS entre os jovens é ainda mais popular. Tendo em conta essa realidade, o Diário Económico fez simulações junto do simulador da Deco para saber quais os tarifários mais adequados a um consumidor jovem que tenha o seguinte perfil: 30 chamadas por mês, sendo que 80% são para a própria rede , 10% para a rede fixa e 10% para as outras redes, 870 SMS , sendo que 80% são para a própria rede e os restantes 20% para as outras redes. Foi tido em conta que a maioria dos SMS é para as comunidades especificas como a Moche (TMN) Yorn (Vodafone) ou TAG (Optimus). Sem surpresa, os resultados mostraram que os tarifários ligados a estas comunidades específicas são os mais vantajosos. Estes tarifários destacam-se pelo facto de preverem chamadas e sms gratuitos para os números dentro da mesma comunidade. Mas para terem acesso a estes tarifários durante 30 dias, os consumidores têm de fazer carregamentos mínimos que variam entre os 12,5 euros e os 15 euros.

Para quem fala para todas as redes
Neste último caso, o Diário Económico não seleccionou os tarifários mais baratos do mercado, mas optou por seleccionar o melhor tarifário dentro de cada operadora para quem queira falar para todas as redes. E são muitos os tarifários que fazem preços iguais para todas as redes. As excepções a esta regra são o Vodafone Online, o Self-service da TMN e o tarifário Família da Phone-ix. Outro ponto em comum tem a ver com o facto da maioria dos tarifários seleccionados preverem um carregamento mínimo obrigatório mensalmente para se ter acesso a estas tarifas {entre 10 e 15 euros). No campo das chamadas de voz, o Uzo 8 Cêntimos, o Optimus Pop 8 Cêntimos e o 8 Cêntimos da Vodafone são actualmente os tarifários que permitem falar para todas as redes com o preço mais baixo: 0,08 euros por minuto. Já nos SMS, o Família da Phone-Ix apresenta o custo mais baixo: 0,05 euros para sms dentro da própria rede e 0,075 euros para todas as outras redes.

Recomendadas

x

Social

x
    0 LEITORES ONLINE

    Comentários

    "O Económico apela aos leitores para que utilizem este espaço para um debate sério e construtivo, dispensando-se, para o bem de todos, o insulto e a injúria gratuitos. Desaconselha-se o uso exclusivo de maiúsculas e a repetição de comentários. Comentários inadequados devem ser denunciados e quando tiverem mais de cinco denúncias serão eliminados. O IP do leitor não será revelado mas ficará registado na base de dados".

    Trending now

      ir para o topo