Política

22 Jul 2013

Cavaco impõe condições ao Governo e abre a porta à remodelação

Inês David Bastos
Cavaco impõe condições ao Governo e abre a porta à remodelação

À falta de acordo, o Presidente optou por manter Governo, impondo “sintonia”, prioridade ao crescimento e diálogo.

Doze dias depois de ter colocado o país e o Governo em suspenso, Cavaco Silva colocou ontem um ponto final na crise política e anunciou a continuação do Executivo PSD/CDS. Não sem antes apontar três condições para a governação de Passos e Portas, ao mesmo tempo que avisava que, apesar de manter o Governo "em plenitude de funções", "nunca" vai abdicar dos poderes que a Constituição lhe dá. Um claro aviso à maioria para que se mantenha coesa e um sinal claro de que não deixará passar nova crise e de que vai distanciar-se do Executivo. Optanto por manter este Governo em funções e não por marcar eleições, como queria o PS, Cavaco acaba por ter de abrir a porta à remodelação que Passos e Portas queriam.


"No actual contexto de emergência nacional, a convocação de eleições não é solução para os problemas de Portugal, a melhor solução alternativa é a continuação do actual Governo, com garantias reforçadas de solidez", disse o Presidente na declaração ao país. Lamentando o facto de os partidos não terem conseguido na último semana fechar o acordo de salvação nacional que sugeriu - "a melhor solução para o país" -, Cavaco fez questão de deixar um caderno de encargos aos dois líderes da maioria. Terão de dialogar com PS, parceiros sociais e agentes económicos; terão de garantir a aprovação do Orçamento do Estado para 2014 e manterem-se "sintonizados de forma inequívoca e duradoura" na relação com a ‘Troika' e no cumprimento do programa de ajustamento e, por fim, terão de ter como prioridade o reforço de medidas de crescimento económico e de criação de emprego. A exigência de sintonia e "firmeza" na negociação com a ‘Troika' não estará alheia ao facto de, na remodelação, Portas passar a ficar responsável pelas relações com os parceiros internacionais. Condições que Cavaco já deu a conhecer a Passos Coelho.

Faça login, como assinante, para ler esta notícia na integra
Ainda não é assinante?
Garanta e acompanhe toda a informação do Diário Económico, actual, rigorosa e independente.
Escolha a modalidade que mais se adapta às suas necessidades.
subscreva já

Recomendadas

x

Social

x
    0 LEITORES ONLINE

    Comentários

    "O Económico apela aos leitores para que utilizem este espaço para um debate sério e construtivo, dispensando-se, para o bem de todos, o insulto e a injúria gratuitos. Desaconselha-se o uso exclusivo de maiúsculas e a repetição de comentários. Comentários inadequados devem ser denunciados e quando tiverem mais de cinco denúncias serão eliminados. O IP do leitor não será revelado mas ficará registado na base de dados".

    Trending now

      ir para o topo