Subscreva aqui o Económico à Uma.

Finanças

11 Jun 2012

BCP começa a pagar ao Estado em 2014 e trava dividendos

Pedro Latoeiro
BCP começa a pagar ao Estado em 2014 e trava dividendos

O BCP tenciona devolver os 3.000 milhões de euros injectados pelo Estado em três tranches, a primeira a ser paga em 2014.

No plano de capitalização do banco, tornado hoje público no site da CMVM, o BCP indica que, "sem prejuízo do prazo superior de que dispõe," tenciona "reembolsar integralmente os instrumentos híbridos até final de 2016" em três parcelas: 500 milhões de euros em 2014, 1.000 em 2015 e 1.500 em 2016.

O plano de recapitalização do BCP consiste na emissão de instrumentos híbridos (CoCos) em três mil milhões de euros que serão subscritos pelo Estado e num aumento de capital dirigido aos accionistas no montante de 500 milhões de euros. Os CoCos poderão ser amortizados até 2017.

Em termos de calendário, a subscrição dos CoCos deve estar concluída até Junho de 2012 e o aumento de capital deve ser concretizado depois, no terceiro trimestre deste ano. A existir tomada firme pelo Estado, ela será feita a 4 cêntimos por acção, menos de metade do valor actual dos títulos.

No mesmo documento, o BCP sinaliza um forte travão no pagamento de dividendos até 2016: "Tendo em consideração por um lado, os princípios de prudência de gestão do capital e, por outro, a implementação de regras de capital e o investimento público, prevê-se a suspensão temporária, durante a vigência deste Plano, da política histórica do Banco, que consistia na distribuição de cerca de 40% dos resultados líquidos dos exercícios sobre a forma de dividendos".

O banco sinaliza igualmente que continuará a promover um ajustamento nos seus quadros, falando numa "reestruturação organizativa com potencial diminuição do quadro de pessoal, nomeadamente através de programas de reformas antecipadas e de rescisões por mútuo acordo".

Na sessão de hoje, as acções do BCP subiam 8,33% para 0,091 euros. O plano de ajuda à banca espanhola está a puxar pelas cotações do sector.

 

x
Recomendadas
x
Social
    0 LEITORES ONLINE

    Comentários

    "O Económico apela aos leitores para que utilizem este espaço para um debate sério e construtivo, dispensando-se, para o bem de todos, o insulto e a injúria gratuitos. Desaconselha-se o uso exclusivo de maiúsculas e a repetição de comentários. Comentários inadequados devem ser denunciados e quando tiverem mais de cinco denúncias serão eliminados. O IP do leitor não será revelado mas ficará registado na base de dados".
    ir para o topo