Assine aqui o Económico

Empresas

26 Mar 2012

António Ramalho vai presidir à Estradas de Portugal

Maria Teixeira Alves e Nuno Miguel Silva
António Ramalho vai presidir à Estradas de Portugal

Empresa pública responsável pelo sector rodoviário nacional estava há quase um ano sem presidente do conselho de administração.

António Ramalho vai ser o próximo presidente da Estadas de Portugal (EP). "Confirmo que recebi um honroso convite e que aceitei o desafio", disse o ex-presidente da CP e ex-administrador do BCP, em declarações ao Diário Económico.

No passado sábado, o semanário "Expresso" noticiou que António Ramalho foi convidado pelo Governo para presidir à EP, uma empresa que há cerca de um ano funcionava sem presidente do conselho de administração, desde que Almerindo Marques, ainda na regência do Governo de José Sócrates, anunciou publicamente que iria abandonar a liderança da empresa estatal responsável pelo sector rodoviário em Portugal.

Almerindo Marques renunciou ao cargo de presidente da EP, a 30 de Abril do ano passado. Poucas semanas depois, tornou-se público que iria liderar a presidência da construtora Opway, controlada pelo GES - Grupo Espírito Santo. Nessa mesma data, outro administrador, Eduardo Gomes, tomou a mesma atitude, renunciando igualmente ao cargo.

Desde aí, a EP funcionou com um mínimo de quórum, ou seja, apenas com três administradores: Rui Nélson Dinis, Ana Tomaz e José Castel-Branco. Os dois primeiros são quadros da EP há vários anos. José Castel-Branco é quadro da ‘holding' estatal Parpública.

Faça login, como assinante, para ler esta notícia na integra
Ainda não é assinante?
Garanta e acompanhe toda a informação do Diário Económico, actual, rigorosa e independente.
Escolha a modalidade que mais se adapta às suas necessidades.
subscreva já
x
Recomendadas
x
Social
    0 LEITORES ONLINE

    Comentários

    "O Económico apela aos leitores para que utilizem este espaço para um debate sério e construtivo, dispensando-se, para o bem de todos, o insulto e a injúria gratuitos. Desaconselha-se o uso exclusivo de maiúsculas e a repetição de comentários. Comentários inadequados devem ser denunciados e quando tiverem mais de cinco denúncias serão eliminados. O IP do leitor não será revelado mas ficará registado na base de dados".
    ir para o topo